Matéria de Maria Clara Memória – Texto de Guilherme Sampaio – Fotos de Cássio Aguiar

 

 

Na Assembleia Ambiental das Nações Unidas, UNEA, as discussões se concentraram na saída norte americana do acordo de Paris. Países como Reino Unido, Índia e China se uniram para criticar o posicionamento dos Estados Unidos sobre essa questão.

Nesta primeira sessão, além de criticar os Estados Unidos, o Reino Unido afirmou que os países desenvolvidos devem reduzir o uso dos combustíveis fósseis. Por sua vez a China, que atualmente é uma das maiores usuárias de carvão mineral, disse que tem expectativa de se tornar a maior potência em energia limpa do mundo.

A Índia, mesmo sendo muito dependente do uso de carvão mineral, criticou os Estados Unidos. Isso levou a delegada do México, Danielle Ágatha, a criticá-lo por sua hipocrisia.

Diante disso, os Estados Unidos se viram forçados a recuar e repensar uma nova estratégia nas próximas sessões.